segunda-feira, 24 de maio de 2010

AULAS PRÁTICAS NO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

Os professores do Colégio Estadual José Veríssimo agora podem aprimorar seus conhecimentos e dos alunos utilizando o Laboratório de Informática como uma importante ferramenta em suas aulas.

Professora Ana Saldanha fazendo orientação na aula de História









O Laboratório de informática está sendo usado por professores de todas as disciplinas como forma de "encrementar" e facilitar o aprendizado.














Professor José Rogério - Aula de História


Professores utilizam sites e programas nas disciplinas como forma de enriquecer o conteúdo








Professora Márcia Nascimento - Ciências Físicas e da Natureza



Os alunos do Curso Normal utilizam o Laboratório constantemente em suas pesquisas e trabalhos da escola.







Professora Lucínea - Práticas Pedagógicas





O Laboratório tem sido usado por alunos dos diversos segmentos do colégio.










Professor José Rogério c/ a turma 1º Ano FG

quarta-feira, 19 de maio de 2010

UMA REUNIÃO PEDAGÓGICA BEM DIFERENTE!!!



Os Professores, Direção e Equipe Pedagógica do Colégio Estadual José Veríssimo promoveram no sábado (15/05/2010) uma divertida reunião pedagógica. O encontro foi bem diferente das tradicionais reuniões que todos normalmente estão acostumados, regado de bastante emoção e alegria, com momentos de descontração e brincadeiras. Não faltou criatividade na elaboração das atividades desenvolvidas, que ainda contou com a participação mais que especial dos Animadores Culturais e Escritores Rodrigo e Flávio.


















Dinâmica com representantes de cada área


















A união do grupo

















Animador Cultural Flávio / brincadeiras


















Contação de histórias


















Apresentação musical /Animador Cultural Rodrigo


















Trenzinho pedagógico


















Homenagem aos professores aposentados


video

quarta-feira, 12 de maio de 2010

APROVADA REGULARIZAÇÃO DA CARREIRA DE ANIMADOR CULTURAL

Plenário agora: a Assembleia Legislativa do Rio acaba de aprovar, nesta quarta-feira (12/05), em segunda discussão, a proposta de emenda constitucional (PEC) 48/09, que inclui a animação cultural entre os princípios nos quais o ensino irá se basear no estado. Com isso, regulariza a profissão, criada no Governo de Leonel Brizola para trabalhar e atender os Cieps. Os animadores estão na rede escolar estadual como comissionados há 16 anos. O presidente da casa, deputado Jorge Picciani (PMDB), promulgará a emenda.

sábado, 8 de maio de 2010

Uma nobre homenagem às mães



Para Sempre

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.


Carlos Drummond de Andrade

terça-feira, 4 de maio de 2010

Animação Cultural conquista vitória na Alerj

terça-feira, 4 de maio de 2010


Em primeira votação, o PEC 48/2009, que cria o cargo de Animador Cultural na SEE, é aprovado por unanimidade

Diante de mais duzentos animadores culturais que vieram em caravanas de todo o estado e lotaram as galerias da Assembléia Legislativa, a votação que aprovou a criação do cargo de Animador Cultural na SEE foi encerrada por volta das 18 horas. Eram necessários 42 votos favoráveis para a aprovação do PEC, mas todos os 54 parlamentares presentes votaram em apoio à luta dos animadores. Após a votação, os animadores culturais promoveram uma grande festa que se estendeu pelas galerias e escadarias da Alerj. Como se trata de emenda constitucional, haverá um segundo turno de votação, provavelmente na próxima semana. As lideranças dos animadores culturais, embora manifestando grande otimismo para a segunda votação, pregam que a categoria deve estar alerta e convocam para um ato publico no dia 11 de maio (terça-feira), na Alerj, com a participação da comunidade escolar.

Fonte:
http://sepe4.blogspot.com/2010/05/animacao-cultural-conquista-vitoria-na.html





Autor(es): Deputado MARCELO FREIXO, GILBERTO PALMARES

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

RESOLVE:

Art. 1° - O Art. 307 da Constituição do Estado do Rio de Janeiro passa a vigorar acrescido do seguinte inciso X:
"Art. 307 - ...
X – animação cultural compreendida como instrumento
pedagógico e de promoção da dignidade da pessoa
humana.”

Art 2º
- Após a promulgação da presente Emenda Constitucional, os animadores culturais somente poderão ser contratados, na forma do § 4º do art. 198 da Constituição Federal.

Parágrafo único. Os profissionais que, na data de promulgação desta Emenda e a qualquer título, desempenharem as atividades de animação cultural na rede estadual de educação, na forma da lei, ficam dispensados de se submeter ao processo seletivo público a que se refere o § 4º do art. 198 da Constituição Federal, desde que tenham sido contratados a partir de anterior processo de seleção pública e nomeados nos termos do Decreto Nº 19.803 de 31 de março de 1994.

Art. 3º Esta Emenda Constitucional entra em vigor na data da sua publicação.

DIA NACIONAL DA MATEMÁTICA

Alunos e professores de Matemática do Colégio Estadual José Veríssimo estão preparando atividades em comemoração ao Dia Nacional da Matemática. O evento que aconteceria no dia 6 de maio de 2010 acontecerá em uma nova data a ser divulgada brevemente.

A partir do dia 6 de maio do ano de 2004, passou a ser comemorado no Brasil o Dia Nacional da Matemática. O objetivo dessa comemoração é divulgar a Matemática como área de conhecimento, sua história e suas aplicações no mundo, bem como sua ligação com outras áreas de conhecimento, buscando derrubar aquele velho mito de que aprender Matemática é difícil e apenas privilégio de poucos.

O dia foi criado pela Sociedade Brasileira de Educação Matemática — a SBEM —, e a escolha dessa data é uma homenagem ao nascimento de Malba Tahan, pseudônimo de Júlio César de Mello e Souza. Tahan é autor de uma extensa obra, incluindo o livro O Homem que Calculava. Professor de Matemática e escritor muito criativo, ele adorava elaborar enigmas em sala de aula para iniciar suas explicações.

O primeiro nome falso que ele adotou foi R. S. Slade para fingir que era um escritor de outro país e conseguir publicar uma história num jornal cujo editor já havia rejeitado seus contos quando ele os assinou com seu verdadeiro nome. Como a artimanha funcionou, ele decidiu usar sempre um nome estrangeiro. Mais tarde, escolheu Malba Tahan, pois adorava escrever histórias árabes.


Ele nasceu no Rio de Janeiro em 1895 e morreu aos 79 anos, em 1974, no Recife. Foi um professor ousado para a época e gostava de ir muito além do ensino teórico e expositivo, do qual, aliás, foi um feroz crítico. “O professor de Matemática em geral é um sádico. Ele sente prazer em complicar tudo”, dizia. Também não dava notas “zero” nem reprovava seus alunos. “Por que dar zero se há tantos outros números?”.


Já suas histórias eram sobre aventuras misteriosas, com beduínos, xeiques, vizires, magos, princesas e sultões. Em O Homem que Calculava, ele conta as aventuras de Beremis, um árabe que gostava de resolver os problemas da vida com soluções matemáticas. Os números e as propriedades numéricas eram, para ele, como seres vivos. Ele dizia que existem números alegres e bem-humorados, frações tristes, multiplicações carrancudas e tabuadas sonolentas.

Fonte:

segunda-feira, 3 de maio de 2010

PRA VER A BANDA PASSAR...

O distrito de Vila Inhomirim, no município de Magé, teve momentos marcantes no cenário musical. Era comum em vários municípios do interior do país, a presença de Bandas e Fanfarras que alegravam as famílias em festas e quermesses. Essas apresentações, geralmente aconteciam nos coretos de praças, modestamente arquitetadas, onde reinava a paz, a tranquilidade e todo o romantismo característico da época. Quase todos os feriados eram tradicionalmente comemorados com muita música e bastante alegria.

JustificarFrente e verso de foto tirada na Festa de Sant'Anna de 1925 da Banda Recreio de Raiz da Serra

Acervo da família do maestro Gervásio Júlio de Sousa


No bairro de Pau Grande, as comemorações ficavam por conta da famosa Banda Sta Cecília, que felizmente ainda existe, mantendo viva as tradições culturais. Mas, o que pouca gente sabe (talvez os mais antigos se lembrarão) é que existiu em Raiz da Serra, uma Banda de Música, formada na sua maioria, por funcionários da Fábrica da Estrela. Tratava-se da Banda Sociedade Musical Imaculada Conceição de Raiz da Serra, regida pelo saudoso maestro Gervásio Júlio de Sousa.


Acima a Banda Sociedade Musical Imaculada Conceição, sendo regida pelo Maestro Gervásio, em apresentação no aniversário da Fábrica da Estrela- Foto tirada no início da década de 70 (acervo da família de Gervásio Júlio de Sousa)



Na época, uma das festas mais aguardadas era o Carnaval, onde músicos se juntavam de forma organizada e descontraída, para a execução das tradicionais marchinhas, que tanto encantou e encanta até hoje antigos e novos foliões nos bailes carnavalescos em clubes e ruas.

Frente e verso da foto do Carnaval de 1937 em Raiz da Serra

Foto enviada ao maestro Gervásio por seu irmão Hilário de Sousa que aparece à esqerda e acima tocando Banjo

MÚSICA NO VERÍSSIMO


Alunos do Colégio Estadual José Veríssimo participaram na segunda semana do mês de abril, de um Workshop com o cantor e compositor Rogério do Valle. O evento faz parte de um projeto da professora de arte e sociologia Mariangela Yanase, no qual alunos interpretam músicas da MPB, com temas voltados para a Formação da Cidadania e Meio Ambiente. A participação de Rogério do Valle foi muito importante, pois ele enriqueceu o projeto com suas composições que exaltam as belezas naturais do nosso município e canções que falam de amor. O cantor ainda veio acompanhado com integrantes de sua Banda, num formato acústico. Foi um bate papo descontraído, onde os alunos puderam conhecer um pouco mais sobre a vida e a carreira artística do cantor, que interpretou algumas de suas canções. Rogério prometeu voltar em outra oportunidade.

SITE OFICIAL:http://rogeriodovalle.com.br/

sábado, 1 de maio de 2010

1ª ESTRADA DE FERRO DO BRASIL FAZ ANIVERSÁRIO ... "SEM TER O QUE COMEMORAR"



No dia 30 de abril de 1854 foi inaugurado o primeiro trecho da Estrada de Ferro Barão de Mauá, que ligava o Porto de Mauá à Raiz da Serra, uma idealização de Irineu Evangelista de Souza, o Barão de Mauá, um dos maiores empreendedores da história do Brasil, que mesmo contra a vontade do imperador D. Pedro II conseguiu realizar tal proeza.









Em 16 de dezembro de 1856, foi estendida até Raiz da Serra, com a pretensão de subir a serra. Em 20 de fevereiro de 1883, foi adicionado então o trecho que ia de Raiz da Serra até Petrópolis.

Inauguração do trecho Raiz da Serra - Petrópolis








Pátio de Vila Inhomerim, sem data. Foto Antonio Pastori


Com a construção em 1926 da linha entre o Rio de Janeiro e Magé, o Porto de Mauá foi abandonado e a história do Cais enferrujou, literalmente. Em 19 de dezembro de 1962, desencarrilhou de vez todo o glamour que ali havia, com a desativação do trecho entre Bongaba e Guia de Pacobaíba.


Próximo à estação de Meio da Serra, em 1926: o cruzamento da ferrovia com a rodovia Rio-Petrópolis, vendo-se o trem subindo a serra. Foto Revista da Semana, 1926


Apesar de em 1945, ter sido tombada pelo Patrimônio Histórico, nada foi feito pra preservar essa parte importante da História de Magé e do Brasil.


Acima, em foto de 1963, o trem de subúrbios parte de Vila Inhomerim para a subida da serra para chegar a Petrópolis (Foto: R. E. Jones).


Vale a pena ver esse vídeo de imagens raríssimas

http://www.youtube.com/watch?v=ohP1BpY0pjY


Atualmente, sobre os trilhos da 1ª Estrada de Ferro do Brasil , há casas, comércio, matagal, descaso, abandono e total falta de respeito à Memória Nacional.


ACIMA: A estação de Meio da Serra, por volta de 1900. As locomotivas Baldwin já ostentam as iniciais "L. R.", da Leopoldina Railway inglesa, formada em 1897. Os desvios para baixo, no plano, encaminhavam-se para a fábrica de tecidos 'Cometa" (Acervo Marcelo Lordeiro).


Fontes de Pesquisa:

http://www.guiadepacobaiba.xpg.com.br/fotos%20historicas.htm

http://www.estacoesferroviarias.com.br/efl_rj_petropolis/guia.htm

http://www.estacoesferroviarias.com.br/efl_rj_petropolis/vlinhomerim.htm

http://www.anpf.com.br/histnostrilhos/historianostrilhos20_abril2004.htm

http://www.estacoesferroviarias.com.br/efl_rj_petropolis/meio.htm